Mostrar mensagens com a etiqueta cosmética e higiene. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta cosmética e higiene. Mostrar todas as mensagens

Pequenos gestos para diminuir a pegada ecológica — Higiene feminina


A utilização de pensos e tampões convencionais provoca um impacto ambiental bastante negativo. Cerca de 13.699 de absorventes são usados, por segundo, nas zonas urbanas, o que resulta em 432 biliões de absorventes depositados em lixeiras e aterros.  Felizmente, existem alternativas ecológicas que acabam também por compensar na carteira.

Pequenos gestos para diminuir a pegada ecológica — Higiene e cosmética


Ao longo do tempo fui aprendendo que imensas coisas que nós consumimos mecanicamente acabam por ter consequências terríveis a nível da fauna e da flora. Algo aparentemente tão banal como usar plástico ajuda na destruição gradual do nosso planeta e dos seres vivos que habitam connosco. Precisamente por esse enorme problema, que acaba por tornar o plástico numa arma mortífera, muitas regiões tomaram resoluções como abolir os sacos de plástico e até mesmo talheres e copos descartáveis. No entanto, isso não é suficiente e a mudança deve partir de cada um de nós.

É assustador ler estudos que mostram as atrocidades que acabamos por cometer involuntariamente com a Natureza e com os animais: o Uniplanet tem publicado imensas informações relevantes acerca do assunto, como o caso do Rio Tejo estar a morrer devido à poluição e das aves que acabam por ingerir plástico em quantidades absurdas. A situação tornou-se tão crítica que já foram descobertas várias ilhas de puro lixo e um documentário foi realizado para trazer à superfície o que permanece oculto aos nossos olhos: The Mermaids' Tears alerta para o enorme perigo que o plástico oferece às vidas sencientes, particularmente as marinhas e as aéreas, ao anunciar números horrendos como a existência de plástico em 95% das aves.

É importante sermos cada vez mais conscientes e abraçarmos práticas sustentáveis para diminuir a nossa pegada ecológica: precisamente por isso, bem como pela ligação evidente à causa animal, decidi listar algumas coisas simples que podemos levar a cabo.

Lojas online para fazer compras VEGAN


Graças às lojas online é cada vez mais fácil adquirirmos produtos 100% veganos. Desde alternativas alimentares a produtos de limpeza e cosméticos, a variedade é imensa e facilita bastante a nossa transição para uma vida menos violenta. Vejam a lista com algumas lojas e maravilhem-se com a quantidade de coisas que podemos dar preferência em detrimento das que envolvem exploração animal.

Lista com 15 dentífricos veganos + marcas que TESTAM em animais


Produtos cruelty-free para a higiene oral não se encontram em qualquer lado. Isso deve-se porque nas grandes superfícies comerciais, onde habitualmente fazemos as nossas compras, quase todas as marcas são testadas em animais (salvo algumas marcas brancas). Como já foi escrutinado no blogue, os testes em animais são extremamente cruéis e totalmente desnecessários, pelo que devemos boicotar produtos de empresas que continuam com essas práticas atrozes e vazias de ética.

Absorventes cruelty-free e seguros


As alternativas aos absorventes descartáveis estão a conquistar imensas mulheres e vieram para ficar, mas nem todas gostam dessas alternativas ou, simplesmente, não querem utilizá-las. Assim, para que nenhuma fique de fora e obtenha, pelo menos, mais segurança para a sua saúde, recomendo absorventes que não têm químicos irritantes, ao contrário das marcas mais conhecidas. Mas, antes disso, quero partilhar alguma informação sobre o perigo dos tampões e as marcas que testam em animais.

Higiene e cosmética: Marcas que TESTAM e que NÃO TESTAM


ATENÇÃO:

Esta lista comporta marcas que são habitualmente encontradas nas grandes superfícies comerciais. Deste modo, marcas que podem ser adquiridas online e/ou noutros estabelecimentos estão excluídas;

Existem outras marcas à venda para além das registadas: no entanto, não ofereceram resposta até à data da publicação;

Veja-se que os testes em animais na área da cosmética foram banidos na União Europeia, mas que muitas empresas listadas continuam a fazer testes noutros países que permitem ou exigem esses testes;

Nem todos os produtos das marcas não testadas em animais são estritamente isentos de matérias de origem animal, pelo que se deve confirmar sempre os ingredientes antes de adquiri-los.

Sempre que possível a lista será actualizada, estando a data de actualização na última página.

Beleza sem sofrimento: Lista vegana da Essence


A Essence é uma marca de maquilhagem cruelty-free que tem cativado cada vez mais pela sua relação qualidade-preço. O site oficial assevera que são totalmente contra os testes em animais e que, por isso, não vendem em regiões que obrigam a esses testes, não pedem a terceiros para realizar testes e também não compram a fornecedores que testam. Abaixo encontra-se a lista dos produtos isentos de ingredientes de origem animal.

10 marcas que pensamos ser cruelty-free, mas que não são (pt. 2)


O termo cruelty-free aplica-se a produtos que não foram testados em animais, sendo que só pode ser considerada totalmente livre de testes em animais toda a empresa que:

– Não realize testes em animais;
– Não compre ingredientes a fornecedores que testam em animais;
– Não envie ingredientes para que terceiros testem em animais;
– Não venda em regiões que obrigam testes em animais.

Já para ser classificado como vegano, um produto, além de cruelty-free, não deve ter nenhum ingrediente de origem animal.

Infelizmente, muitas marcas continuam a sujeitar-se a um sistema que sacrifica milhares de animais por ano, sendo que algumas delas são erradamente vistas como livres de crueldade pelos consumidores. Abaixo seguem alguns exemplos.

Nota de actualização (27/01/2020): Para a lista ficar mais completa, foram acrescentados os prints das declarações das marcas apresentadas, bem como as respectivas traduções e outros materiais considerados relevantes.

Limpeza: Marcas que TESTAM e que NÃO TESTAM


ATENÇÃO:

Esta lista comporta marcas que são habitualmente encontradas nas grandes superfícies comerciais. Deste modo, marcas que podem ser adquiridas online e/ou noutros estabelecimentos estão excluídas;

Existem outras marcas à venda para além das registadas: no entanto, não ofereceram resposta até à data da publicação;

Nem todos os produtos das marcas não testadas em animais são estritamente isentos de matérias de origem animal, pelo que se deve confirmar sempre os ingredientes antes de adquiri-los;

• Como este espaço é vegano abolicionista, produtos como insecticidas, pesticidas e herbicidas não foram listados por causarem impacto negativo, tanto ao nível da fauna como da flora. No entanto, fica registado que marcas como Raid (SC Johnson), Baygon (SC Johnson), Roundup (Monsanto), Blatanex (Bayer), K Othirne (Bayer), entre outras, são TESTADAS em animais. Para repelir insectos e outros animais pequenos, aceder aqui;

Sempre que possível a lista será actualizada, estando a data de actualização na última página.

Dicas veganas para travar a queda do cabelo


Existem infinitos factores que provocam a queda de cabelo, desde a mudança da estação de ano, o stress, poluição, má alimentação, pós-parto, entre outros — e existem infinitos produtos, de infinitas marcas, específicos para o problema. O pormenor é que imensas dessas marcas testam em animais (L'Oréal, Pantene, Vichy, Innéov, La Roche-Posay, Kérastase, etc.), pelo que é necessário buscar por alternativas que não envolvam exploração de seres sencientes, incluindo pequenos hábitos que devemos integrar na nossa rotina. Eis algumas:

13 marcas que pensamos ser cruelty-free, mas que não são



O termo cruelty-free aplica-se a produtos que não foram testados em animais, sendo que só pode ser considerada totalmente livre de testes em animais toda a empresa que:

– Não realize testes em animais;
– Não compre ingredientes a fornecedores que testam em animais;
– Não envie ingredientes para que terceiros testem em animais;
– Não venda em regiões que obrigam testes em animais.

Já para ser classificado como vegano, um produto, além de cruelty-free, não deve ter nenhum ingrediente de origem animal.

Infelizmente, muitas marcas continuam a sujeitar-se a um sistema que sacrifica milhares de animais por ano, sendo que algumas delas são erradamente vistas como livres de crueldade pelos consumidores. Abaixo seguem alguns exemplos.

Nota de actualização (27/01/2020): Para a lista ficar mais completa, foram acrescentados os prints das declarações das marcas apresentadas, bem como as respectivas traduções e outros materiais considerados relevantes.

Champô Big da Lush


O Big é um champô atípico: não tem a consistência de um champô dito comum, sendo basicamente um exfoliante com pedrinhas de sal marinho. Promete uma boa limpeza, um cheiro a maresia com limão e volume daí o seu nome.

Apesar de ser um produto pensado para cabelos oleosos, e do meu cabelo ser seco, adquiri-o na mesma para conseguir volume e porque os meus fios gostam de agarrar resíduos com uma pinta do caraças e foi-me aconselhado um champô de limpeza profunda.