Sérvia vai banir as fazendas de peles de animais


A Sérvia começou 2019 com o pé direito ao banir a produção de peles de animais. Depois de 10 anos de eliminação progressiva deste cruel negócio a proibição definitiva viu a luz, fruto de uma luta persistente de cidadãos, organizações e activistas dos direitos dos animais.

A Sérvia adoptou uma lei de bem-estar animal em 2009, a qual interdita a criação de peles e que inclui um período de transição de uma década. A lei foi aplaudida pelas organizações de protecção animal em todo o mundo, mas não agradou unanimemente. Como a proibição ameaçava grupos que têm interesse na continuação da produção e comércio de peles, a lei supracitada foi constantemente atacada e chegou a levantar um debate sobre o cancelamento da proibição, que ocorreu em Junho de 2018 numa sessão pública.

Grupos defensores de animais à escala global insistiram veementemente para que o governo sérvio permanecesse comprometido com a Lei de 2009: para combater a campanha de desinformação, disseminada pelo lobby do comércio de peles na Sérvia, a Fur Free Alliance uniu-se à organização sérvia Freedom for Animals e expôs cientificamente os problemas ligados à produção de peles. 

Juntamente com esse trabalho de equipa, bem como para gerar interesse político e mediático, em Junho a Freedom for Animals organizou uma exposição em Belgrado: a Make Fur History juntou especialistas internacionais, políticos e jornalistas para abordar o impacto negativo da criação de peles.

Por fim, o governo da Sérvia escutou os grupos de direitos dos animais e pôs um ponto final à prática desnecessária e horrenda da produção de peles, poupando milhares de animais de um sofrimento inimaginável.

Snezana Milovanovic, directora da Freedom for Animals, declarou:

Há 15 anos que a Freedom for Animals defende uma Sérvia livre de peles, apoiando a legislação para abolir esta brutal exploração de animais. Com a aplicação da Lei de Bem-Estar Animal de 2009, que torna ilegal manter, reproduzir, importar, exportar e matar animais apenas para a produção de peles, uma grande vitória foi finalmente alcançada. Esta proibição não só é importante para os animais usados para a produção de peles na Sérvia, mas também para toda a região do Sudeste da Europa, ao representar um importante passo em frente para os direitos dos animais em todo o mundo.

As chinchilas são os únicos animais explorados pelas fazendas de peles sérvias. Por ano, cerca de 12,000 chinchilas foram assassinadas até ao final do período de supressão. Estudos mostraram que o ambiente padronizado por este tipo de indústria leva a distúrbios comportamentais e que estão relacionados com o stress, tais como morder freneticamente (auto-mutilação), canibalismo e mortalidade infantil elevada. Todos esses problemas são comuns nas quintas de criação de peles de chinchila.

As chinchilas são roedores nativos da Cordilheira dos Andes, no norte do Chile. Mantidas como animais de estimação, foram quase exterminadas devido à demanda pelas suas peles. Isso fez com que estes animais fossem retirados do seu habitat natural de uma forma tão descontrolada que, actualmente, são uma espécie em extinção no seu estado selvagem.

Embora as chinchilas sejam protegidas por lei no seu habitat natural e classificadas como ameaçadas, as populações continuam a declinar. Em contrapartida, milhares destes animais continuam a ser criados comercialmente para peles em várias regiões da Europa, como a Polónia, Hungria e Dinamarca, bem como na América do Sul especificamente, no Brasil e na Argentina.

A proibição na Sérvia está em consonância com os desenvolvimentos que têm ocorrido na Europa, onde nas últimas décadas 14 países votaram favoravelmente por uma legislação que finde com a criação de peles. Somente em 2018, a Noruega, que já foi a maior produtora de peles de raposa do mundo, a Bélgica e o Luxemburgo estipularam leis para acabar com as quintas de produção de peles. Neste momento, este banimento está na agenda parlamentar da Polónia, Irlanda, Lituânia, Dinamarca e Estónia.


Notícia traduzida de Fur Free Alliance
Imagem: Fur Free Alliance

2 comentários

  1. É começar o ano em grande!

    Espero que tenhas um 2019 maravilhoso, cheio de conquistas e muito amor ❤

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amor já tenho ❤❤❤ Gratidão e mesmo te desejo.
      Beijinho*

      Eliminar