Cão com estenose pulmonar é adoptado por criança com a mesma doença


Hutch é um cão que, assim como milhares de outros animais, foi abandonado por ter problemas de saúde. A esperança não parecia estar do seu lado, até que o destino cruzou-o com a Atlanta Humane Society (AHS), uma Associação que resgata animais e os coloca para adopção. Retirado do canil onde se encontrava, na Carolina do Norte, o grupo protector percebeu imediatamente que algo de errado se passava com ele.
Notámos que ele tossia muito e que tinha problemas em respirar, disse Christina Hill, directora de marketing e comunicação da AHS, ao The Dodo. A nossa equipa de medicina examinou-o e descobriu que ele tem um sopro no coração.

Os sopros cardíacos podem ser muito perigosos para os cães, pelo que Hutch teve de ser submetido a um tipo especial de exame para se perceber o quão séria era a sua condição o que deixou o abrigo confrontado com uma escolha difícil.

Os abrigos enfrentam situações muito complicadas quando têm um animal como o Hutch sob os seus cuidados, explicou Hill. Pode ser dispendioso fazer o exame para ver o que está errado e ainda mais caro tratar o problema, bem como é extremamente difícil encontrar um adoptante que esteja disposto e financeiramente capaz de acolher um animal que, inevitavelmente, exigirá gastos adicionais devido à sua condição médica.

Considerando os milhões de animais necessitados que dão entrada nos abrigos americanos todos os anos, uma situação tão delicada como a de Hutch pode parecer intransponível. Mas sabíamos que tínhamos de fazer tudo o que podíamos por ele, para lhe dar a chance que merecia, frisou Hill.

A AHS colocou logo mãos à obra, começando por procurar um doador que ajudasse a pagar os exames e o tratamento de Hutch.


No cardiologista, Hutch foi diagnosticado com estenose pulmonar, uma obstrução anatómica do fluxo sanguíneo. Mesmo com esta descoberta, os médicos acreditaram que podiam ajudar Hutch. O animal foi levado para a Universidade de Auburn, no Alabama, onde foi submetido a uma cirurgia.

A operação correu lindamente, afiançou Hill. Todavia, dado o historial clínico de Hutch, ele precisaria de ser acompanhado durante toda a sua vida por quaisquer outros problemas.

Enquanto Hutch recuperava numa família de adopção temporária, a AHS trabalhava para operar outro milagre: encontrar uma família disposta a cuidar de um cão com um historial médico e possíveis necessidades médicas especiais no futuro.

Ainda tínhamos um enorme obstáculo para contornar, disse Hill. Esperávamos que levaria semanas, ou mais provavelmente meses, para encontrar o lar perfeito para Hutch... mas tudo o que foi necessário foi um post no Instagram.


Jaime Butler viu o vídeo de Hutch. O que sentiu ultrapassou o nível emocional: Butler tinha experiência pessoal com corações frágeis como o de Hutch.

E foi nesse minuto que tudo mudou para Hutch.

Olá Hutch!, comentou Butler, A minha filha também tem estenose pulmonar. Fico tão feliz por teres sido operado! O Hutch está disponível para adopção?

Hutch ainda estava a recuperar nessa altura, mas assim que ele ficou suficientemente preparado para receber a sua nova família, Butler foi notificada pela AHS. Colocamos a Jaime em contacto com o tutor temporário de Hutch e a sua família apaixonou-se imediatamente por ele.


A Associação não poderia ter imaginado um lar melhor para Hutch. Não só ele seria amado incondicionalmente como também seria compreendido. Page, a mais nova das quatro filhas de Butler, recebeu tratamento para o seu problema cardíaco logo depois de ter nascido e, assim como Hutch, ela também necessita de acompanhamento. E, agora, Page e Hutch poderão enfrentar os seus tratamentos juntos.

Unidos, os seus corações vão se curar, escreveu o abrigo, e o amor um pelo outro torna-los-á mais forte a cada dia.


Notícia adaptada e traduzida do The Dodo
Imagem 1 e 3: Jaime Butler
Imagem 2: AHS

3 comentários

  1. Claro que tinha que terminar esta publicação de lágrimas nos olhos! É tão bom perceber que há pessoas com um coração gigante e generoso, dispostas a fazer os possíveis e os impossíveis por terceiros, sejam eles humanos ou animais. O mundo seria um lugar muito mais bonito se estes exemplos fossem realidades.
    Ainda bem que esta história teve um final feliz *-*

    r: Essa foi a minha deixa para, daqui para a frente, deixar de o fazer. Porque ainda que sejam bonitas, é muito melhor se essa beleza puder ser observada sem consequências negativas para o meio ambiente. Obrigada pelo alerta!

    ResponderEliminar
  2. Que história bonita, apesar do problema que está por trás. É bom saber que há quem ame os animais, incondicionalmente!

    ResponderEliminar
  3. Que incrível! Fico mesmo feliz quando leio\vejo histórias destas. É por pessoas assim e por situações destas que ainda acredito e tenho fé no mundo. Tenho a certeza que o Hutch será muito feliz :)

    ResponderEliminar