Dicas veganas para travar a queda do cabelo


Existem infinitos factores que provocam a queda de cabelo, desde a mudança da estação de ano, o stress, poluição, má alimentação, pós-parto, entre outros — e existem infinitos produtos, de infinitas marcas, específicos para o problema. O pormenor é que imensas dessas marcas testam em animais (L'Oréal, Pantene, Vichy, Innéov, La Roche-Posay, Kérastase, etc.), pelo que é necessário buscar por alternativas que não envolvam exploração de seres sencientes, incluindo pequenos hábitos que devemos integrar na nossa rotina. Eis algumas:

Comer bem e ser feliz

A realidade é esta: se não nos alimentarmos bem utilizar mil e um produtos para o cabelo não levará a nada, visto que é vital nutrir o organismo para que esses tratamentos sejam realmente eficazes. Comam folhas verdes ricas em ferro, como o espinafre, dente-de-leão, folhas de beterraba, agrião, entre outras, acompanhadas por sumo de citrinos ou de frutos vermelhos para uma melhor absorção desse nutriente.
Outros alimentos que devemos ter em conta são os frutos secos, frutas secas (damasco, ameixa, passas), brócolos, ervilhas, feijões, sementes de girassol, melaço, algas marinhas, figo, tofu, ananás, alcachofra, aveia, banana, beterraba, cenoura, aipo, couve, limão, tâmara, morango, cereja, uvas, amora, vagens, avelã, kiwi, lentilha, levedura, pêssego, pinhão, pêra, pólen, maçã, ameixa, rabanete, et cetera. Dêem prioridade a alimentos no seu estado natural e evitem conservas.

Beber muita água

Hidratar por dentro para hidratar por fora. A água é vital para o cabelo ficar forte e saudável e menos propenso à queda.

Não deixar resíduos no cabelo

Resquícios de champô obstruem o couro cabeludo, pelo que é essencial enxaguar muito bem o cabelo. 

Não colocar condicionador na raiz

O condicionador fecha os poros do couro cabeludo, o que aumenta a oleosidade do cabelo e pode enfraquecê-lo, o que provoca a queda.

Não utilizar água muito quente

Temperaturas elevadas irritam o couro cabeludo e ressecam os fios capilares. Prefiram água tépida.

Dar preferência a champôs e condicionadores sem químicos nocivos

Apesar de estarem em quase todo o lado, substâncias como sulfatos e petrolatos são agressivas, causando desidratação e deixando os cabelos mais frágeis e quebradiços. Os sulfatos são usados para limpar muito bem, mas a exposição prolongada ao mesmo resseca o couro cabeludo; já os petrolatos são emolientes de baixo custo e, a longo prazo, acumulam-se nos fios e causam a queda. Procurem por champôs e condicionadores sem esses ingredientes ou, pelo menos, sem petrolatos e o sulfato mais comum (sodium laureth sulfate, SLS). E, claro, dêem preferência a marcas cruelty-free

Calma com a escova

Se sentirem um nó no cabelo não o puxem com força: para além de magoar só vai parti-lo. Procurem desfazê-lo com calma, separando os fios aos poucos.
Não escovem o cabelo depressa; é desnecessário e estarão a agredir os fios. Prefirma usar um pente de dentes largos em cabelo molhado, já que separa melhor os fios sem danificá-los tanto, e comecem por penteá-los desde as pontas terminando em cima.

Tentar evitar o uso de alisadores/modeladores

No entanto, se precisam mesmo de utilizá-los, procurem nutrir o cabelo com óleo de coco. Apliquem o óleo ao longo do cabelo, principalmente nas pontas, deixem actuar por uma ou duas horas e lavem muito bem o cabelo até remover completamente o óleo. Notarão que os fios ficam mais sedosos e as pontas mais fechadas. O mais indicado é aplicar o óleo uma vez por semana, mas a frequência depende do tipo, estado e necessidades do cabelo.
Outro produto que protege bem é o R&B da Lush.

Não fazer rabos de cavalo muito altos e apertados

É um penteado muito prático mas dá cabo do cabelo, por tirar-lhe elasticidade e, consequentemente, parti-lo. O mesmo inclui tranças e buns igualmente muito altos e apertados. Prefiram penteados que deixam o cabelo mais solto e à vontade e utilizem elásticos grossos e de algodão.

Se pintarem o cabelo

prefiram tintas sem amoníaco. Muitas marcas que o incluem na sua composição tentam passar por cima do assunto com declarações sobre a inexistência da perigosidade do amoníaco: no entanto, ninguém está aqui a dizer que o amoníaco é perigoso quando inserido em tintas capilares com certeza que a cabeça de quem usa colorações com esse químico não vai explodir mas a verdade é que este é agressivo, por mais subtil que esteja presente no produto, e acaba por danificar o cabelo a longo prazo.
Se pintam o cabelo em casa, experimentem as colorações da Herbatint: a marca preocupa-se em utilizar o menor número de químicos possível e todas as tintas são veganas. Encontra-se à venda no Celeiro e noutras lojas de produtos naturais. 

Óleo de rícino

É rico em vitamina E, da qual o cabelo também precisa para ser saudável. Para além de combater a desidratação, ajuda noutros problemas como caspa e cabelo quebradiço. No seu estado puro é bastante denso, pelo que é preferível aplicá-lo juntamente com outro óleo natural e vegetal, massajando o couro cabeludo com os nós dos dedos e em movimentos circulares e deixá-lo actuar durante  uma ou duas horas. Após esse tempo, lavem e enxaguem muito bem o cabelo.
Este óleo encontra-se à venda em várias lojas de produtos naturais, como o Celeiro, e o preço varia de acordo com a quantidade. Prefiram-no o mais puro possível, sem ingredientes adicionados.
Atenção: o óleo de rícino não deve ser usado por grávidas e lactantes.

Óleo essencial de alecrim cineol

Este óleo tem propriedades anti-queda, pelo que acrescentá-lo na rotina de cuidados capilares é uma boa ideia. O aconselhado é diluir 5 gotas numa colher de sopa de óleo vegetal (para quem faz umectação) ou fazer a mesma diluição num champô neutro.

Porque não suplementar?

Às vezes precisamos de uma ajuda extra. Experimentem um suplemento específico para a saúde do cabelo e combinem-no com uma boa alimentação.
Muitos suplementos têm gelatina e/ou outras matérias de origem animal; no entanto, a Solgar oferece uma opção totalmente vegana. Encontra-se à venda em lojas de produtos naturais.


Referências: Centro Vegetariano
Imagem | Unsplash

5 comentários

  1. Sigo uma youtuber (Mango Island Mamma) que diz que Barley Grass Juice Powder (para pôr diariamente nos smoothies) é ótimo para fortalecer o cabelo e as unhas. Ainda não experimentei, mas está para breve.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já encontraste isso à venda?

      Eliminar
    2. Há online em vários sites, por exemplo no iHerb. Em Portugal nunca vi.

      Eliminar
  2. Olá Querida, Não tenho problemas de queda de cabelo mas este post está excelente.

    Quanto à pergunta no blogue, o passatempo é composto por três marcas de maquilhagem Londrinas. Estas são um "género" de parceria com uma empresa não portuguesa.
    Beijinhos
    Coco and Jeans by Marisa x My Instagram x My Bloglovin

    ResponderEliminar
  3. O Óleo de Rícino é dos meus melhores amigos e o facto é que o cabelo fica bem mais forte com a sua utilização! **

    ResponderEliminar